Pontos de Interesse

Classificação
Featured/Unfeatured
Claimed/Unclaimed
N218, 5230 Vimioso, Portugal

O Hotel Restaurante A Vileira é um edifício moderno e acolhedor, idealizado para proporcionar aquele retiro no melhor conforto possível.

Dispõe de quartos de diferentes tipologias, designadamente casal/double, duplo/twin, com possibilidade de adaptação de cama extra, wc privativo, telefone, ar condicionado, TV, internet gratuita.

Restaurante

A gastronomia do Nordeste Transmontano caracteriza-se, quer pela elevada qualidade dos produtos que utiliza, quer pela relativa simplicidade dos processos de elaboração.

Assenta essencialmente nos enchidos regionais (o fumeiro), encontrando-se o presunto as alheiras, o salpicão e o butelo entre os mais afamados representantes.

Por estas paragens, a realidade gastronómica é acrescida dos produtos cinegéticos, verdadeiros, rústicos, naturais.

Serviços e comodidades:

Reservar

41.807388, -6.763911
(+351)934075002(+351)934075002

O Atelier Cake Design associa a criatividade ao bem-fazer. À vista salta o cuidado e o profissionalismo na decoração dos bolos, para qualquer ocasião (festas, aniversários, batizados, bolos marotos, etc.). O limite é a criatividade e a imaginação. Existe um enorme cuidado em todo o processo de confeção, desde as massas ao recheio, sempre adaptadas ao gosto do cliente.

Massas: pão-de -ló (também de chocolate), chocolate, noz, amêndoa, cenoura, laranja, ananás, iogurte, mármore, coco.

Recheios: chocolate, ganache de chocolate, compota de frutos silvestres, compota de morango, compota de framboesa, compota de pera, compota de abóbora, compota de abóbora e noz, compota de abóbora e laranja, compota de amora silvestre, compota de alperce, natas simples, fruta da época e natas, creme de morango, creme de frutos silvestres, creme de amora silvestre, creme de pera, creme de alperce, creme de leite.

O Atelier Cake Desing presta, ainda, serviços de catering, decoração, animação (animação infantil, pintura facial, modelagem de balões).

A Casa de Caçarelhos é mais que uma casa de turismo de rural perdida na imensidão do planalto Mirandês. De gerência familiar, foi projectada para receber os visitantes, como se fossem amigos, de forma calorosa num espaço onde reina a quietude e o bem-estar. Esta é a nossa filosofia!

Localizada entre a vila de Vimioso e Miranda do Douro, no centro da centenária aldeia de Caçarelhos, à qual o ilustre escritor português Camilo Castelo Branco faz referência ao longo da sua obra « A queda dum anjo», esta casa rural de arquitetura rústica típica da zona, adota a pedra e a madeira como pontos chave da sofisticada decoração, o que nos prende à essência do local onde estamos. Além de dez quartos totalmente equipados, os visitantes podem usufruir de uma biblioteca com diversas obras literárias para os instantes mais recatados. A enorme e elegante sala comum, decorada com peças de charme que nos trazem recordações de dias de conforto e arte, convida a serões de conversas animadas à lareira, onde um piano de cauda pode temperar estes momentos de descontração com música ambiente.

No exterior, a piscina de um azul intenso, convida a mergulhos profundos  onde se lava a alma e revigora o espírito… Entregue-se à preguiça nas camas exteriores do imenso relvado, onde pode apreciar o voo da elegante cegonha e a beleza da paisagem do planalto transmontano, enquanto se delicia com o aroma inconfundível da alfazema. Disfrute da privacidade deste porto de abrigo de entardeceres memoráveis e noites estreladas longe da agitação do verão.

Para férias em família ou um fim de semana romântico a Casa de Caçarelhos oferece tudo que possa desejar.

Preços: €75,00/ noite

  Reservar

41.80361, -6.74854

A WineHouse Casa do Castello, está localizada dentro recinto muralhado, bem ao lado do Castelo de Bragança. Um espaço rustico mas requintado, onde o serviço é apresentado com a dose certa de charme e toda a qualidade nas ementas. A Carta de Vinhos é grande e de qualidade.

Serviços e comodidades:  

O Centro de Arte Contemporânea, inaugurado em Junho de 2008, tem origem no protocolo celebrado em Fevereiro de 1999 entre os municípios de Bragança e Zamora. O Centro de Arte Contemporânea Graça Morais tem como missão sensibilizar e promover o conhecimento da arte contemporânea, nacional e internacional, em geral, e da obra da pintora Graça Morais, em particular. A sua dinâmica assenta num programa de exposições temporárias, coletivas e individuais, reforçado por outras iniciativas de âmbito pluridisciplinar, nomeadamente através da organização de programas pedagógicos capazes de promover, ampliar e fidelizar públicos interessados na arte contemporânea e de originar uma relação estreita com a comunidade local. O Centro de Arte tem ainda como objetivo a constituição de uma coleção de arte, feita a partir de doações, obras em depósito ou de aquisições diretas. Projeto de autoria do arquiteto Eduardo Souto Moura, vencedor do Prémio Pritzker 2011 (o maior galardão mundial na área da arquitetura).

 

41.4742775734303,-6.856198319852051

A Casa de Retiro do Convento de Balsamão destina-se a retiros espirituais, cursos, congressos, seminários ou, simplesmente, a umas férias repousantes. As pessoas que ficam hospedadas no Convento podem participar nos momentos de oração da comunidade religiosa, se assim o desejarem. Comodidades do Convento de Balsamão O Convento de Balsamão dispõe de uma área reservada a hóspedes, chamada “Casa de Retiro de Balsamão”. Dispõe de 37 quartos: 25 duplos, 8 de casal, 4 de quatro camas, todos com quartos de banho e aquecimento. Actividades: Visita guiada ao Convento, incluindo Museu e Claustros, Circuito exterior Pedestre e atividades Religiosas. Poderão efetuar particularmente visitas à famosa praia do Azibo, Macedo de Cavaleiros, Alfandega da Fé, Bragança, Miranda do Douro, Mogadouro, entre outras.

LENDA E HISTÓRIA

Segundo a lenda, o Santuário de Nossa Senhora de Balsamão remonta aos tempos da Reconquista Cristã aos Mouros. Conta-se que neste monte, existia uma fortaleza mourisca. O Emir, chefe dos Mouros, exercia o seu domínio sobre as populações cristãs das redondezas. O imposto mais pesado e vergonhoso era o Tributo das donzelas. Este consistia em que a recém-casada vinha passar a noite de núpcias no Castelo, com o Emir. Realiza-se um casamento em Crasto, a uns 15 kms de distância. A recém- casada, foi raptada para o castelo. A luta já estava planeada para se libertarem de tamanha injúria. Os homens e os jovens, às ordens do noivo (filho do chefe dos Cavaleiros das Esporas Douradas da vila de Alfândega), dirigem-se para o monte carrascal. Em casa, as esposas, as donzelas e as crianças rezam fervorosamente a Nossa Senhora pelo feliz sucesso da peleja. A luta torna-se renhida de parte a parte. Os cristãos batem-se com bravura; mas, tendo pouca resistência, vão desfalecendo. Senão quando, notam no campo uma Senhora, vestida de enfermeira, chegada misteriosamente, a limpar as feridas, depondo nelas um pouco de bálsamo, e desaparecendo em seguida. Convencidos de que era a Mãe de Deus, atiram-se confiantes. As armas tinem até que se ouve o grito «vitória, vitória!», vindo das muralhas. É dos Cavaleiros das Esporas Douradas da vila de Alfândega que tinham subido pela outra encosta: haviam decapitado o Emir e salvo a noiva. Desde esse dia nunca mais cessaram as romagens ao Santuário da Defensora da Honra do Lar, da Padroeira dos Noivos, da Divina Enfermeira. A vila de «Crasto», pela vitória alcançada, fica a chamar-se Crasto «Vencente», hoje, Castro Vicente; a de Alfândega, pelo testemunho de fé, Alfândega da Fé; e a vila a que pertence o monte «carrascal», em virtude da chacina havida, fica a chamar-se Chacim. No século XVIIII, o leigo António Pires Corcas funda o hospício de Nossa Senhora de Balsamão. Juntam-se a ele 11 leigos e 5 sacerdotes, iniciando-se assim, a «Congregação dos Barbadinhos de Nossa Senhora de Balsamão», inaugurada com pompa e circunstância a 12 de Abril de 1746. São Terceiros Franciscanos e vivem uma vida eremítica. Oito anos mais tarde, a 6 de Setembro de 1754, chega a Balsamão o religioso polaco Padre Frei Casimiro de S. José Wyszynski, que vem implantar em Portugal a Ordem dos Marianos da Imaculada Conceição da B. V. Maria, fundada pelo Beato Padre Estanislau de Jesus Maria Papczynski, em 1673, na Polónia. Os eremitas recebem-no de braços abertos, bem como toda a 'vila' de Chacim. Os eremitas entram na Ordem Mariana. Frei Casimiro, morre a 21 de Outubro de 1755, com fama de santidade, consolando os seus primeiros Marianos Portugueses, com estas palavras: «Não choreis, a vossa Fundadora é a Santíssima Virgem Maria. (...). Do Céu, posso ajudar-vos muito mais». E o auxílio não se faz esperar. Em 1758, chegam da Polónia mais dois Marianos, para continuar a obra iniciada pelo Frei Casimiro: Frei Aleixo Fischer e Frei Rafael de Buffa. Os Marianos são expulsos de Balsamão pelo Governo Liberal em 1834. O Convento vai-se arruinando, mas a Igreja é sempre bem cuidada pela paróquia de Chacim. Os Marianos regressam a Balsamão 120 anos depois, em 1954, dando vida nova a este santuário. Além de ser Santuário Mariano, Balsamão é também Santuário da Misericórdia de Deus. É aqui a sede nacional do Apostolado da Misericórdia de Deus, dinamizado pelos Marianos e inspirado nas revelações de Jesus a Santa Faustina Kowalska.

Serviços e comodidades:

 

 

41.736846, -7.160588

O Fumeiro de Vinhais é uma especialidade gastronómica do nordeste de Portugal com Proteção Comunitária IGP-(Indicação Geográfica Protegida), certificação atribuída pela União Europeia e que se traduz num reconhecimento das qualidades específicas dos enchidos de Vinhais Passou a ser mais conhecido, e reconhecido, desde que em 1980 teve início a primeira feira desta especialidade trasmontana, tendo Vinhais passado a ser conhecida como a Capital do Fumeiro.

Licores de beber até à última gota! Com todo o sabor dos frutos e da região do Nordeste Trasmontano, na Terra Fria. Divulgar os bons sabores da região Transmontana, através dos licores que fazem lembrar os nossos avós, de uma forma doce e suave.

N218, 5230 Vimioso, Portugal

O Hotel Rural Sra. de Pereiras, em Vimioso, é uma unidade turística em ambiente rural com referências explícitas e claras ao imaginário da arquitectura popular e regional da zona onde se insere. Toda a sua construção física foi pensada e optimizada de forma integrada, tendo como preocupação a máxima comodidade e conforto.

No Hotel Rural, a valência dos espaços proporciona uma utilização funcional e acolhedora numa distribuição de divisões amplas: 12 quartos duplos (1 adaptado a cidadãos com mobilidade condicionada), sala de refeições, bar, sala de estar com lareira tradicional e TV, hall de recepção, acolhimento e loja de produtos regionais.

A Sala de refeições é bastante ampla e possui capacidade para 180 pessoas, apropriando-se para realização de eventos (encontros sociais, festas, reuniões, exposições, etc.).O logradouro, circundando de uma paisagem genuína caracterizada pelo Planalto Mirandês, enquadra jardim e parque de estacionamento privado, parque infantil e uma esplanada, forma um ambiente de excelência para o repouso e lazer.

Vimioso, um concelho que contrasta as suas belíssimas paisagens naturais com o seu riquíssimo património histórico/cultural: Castelo de Algoso, Igrejas, Capelas, Santuários, Pelourinhos, Cruzeiros, Pontes, Castros e Pombais.

A qualidade e versatilidade do alojamento e as opções em oferta, conjugadas com a simpatia e o profissionalismo, neste espaço de referência são as principais razões porque convidamos.

Serviços e comodidades:

 

Reservar

41.500484, -6.278531
(+351) 933 610 119(+351) 933 610 119

L Pauliteiro é um Snack Bar Restaurante que serve, essencialmente, prato do dia.

Da ementa fazem parte diversos pratos de carne e bacalhau, servidos mediante encomenda.

Aberto todos os dias das 9h00-24h00.

Diária: Menos de  8 €

Serviços e comodidades:

 

 

Showing 1 - 10 of 50 results