Pontos de Interesse

Classificação
Featured/Unfeatured
Claimed/Unclaimed
Parque de Merendas do Rio Angueira - Vimioso.jpg
41.611087,-6.408323

Espaço relvado e arborizado, localizado na margem do rio Angueira, com algumas mesas e bancos para piqueniques.

fumeiro de vinhais 1.jpg
41.795466, -6.985309
03512737712630351273771263

Está há cerca de 17 anos ligada à produção de fumeiro regional. Venda ao público em feiras.

convento2.JPG
41.4742775734303,-6.856198319852051

A Casa de Retiro do Convento de Balsamão destina-se a retiros espirituais, cursos, congressos, seminários ou, simplesmente, a umas férias repousantes.
As pessoas que ficam hospedadas no Convento podem participar nos momentos de oração da comunidade religiosa, se assim o desejarem.
Comodidades do Convento de Balsamão
O Convento de Balsamão dispõe de uma área reservada a hóspedes, chamada “Casa de Retiro de Balsamão”.
Dispõe de 37 quartos: 25 duplos, 8 de casal, 4 de quatro camas, todos com quartos de banho e aquecimento.
Actividades: Visita guiada ao Convento, incluindo Museu e Claustros, Circuito exterior Pedestre e atividades Religiosas. Poderão efetuar particularmente visitas à famosa praia do Azibo, Macedo de Cavaleiros, Alfandega da Fé, Bragança, Miranda do Douro, Mogadouro, entre outras.

LENDA E HISTÓRIA

Segundo a lenda, o Santuário de Nossa Senhora de Balsamão remonta aos tempos da Reconquista Cristã aos Mouros. Conta-se que neste monte, existia uma fortaleza mourisca. O Emir, chefe dos Mouros, exercia o seu domínio sobre as populações cristãs das redondezas. O imposto mais pesado e vergonhoso era o Tributo das donzelas. Este consistia em que a recém-casada vinha passar a noite de núpcias no Castelo, com o Emir.
Realiza-se um casamento em Crasto, a uns 15 kms de distância. A recém- casada, foi raptada para o castelo. A luta já estava planeada para se libertarem de tamanha injúria. Os homens e os jovens, às ordens do noivo (filho do chefe dos Cavaleiros das Esporas Douradas da vila de Alfândega), dirigem-se para o monte carrascal. Em casa, as esposas, as donzelas e as crianças rezam fervorosamente a Nossa Senhora pelo feliz sucesso da peleja.
A luta torna-se renhida de parte a parte. Os cristãos batem-se com bravura; mas, tendo pouca resistência, vão desfalecendo. Senão quando, notam no campo uma Senhora, vestida de enfermeira, chegada misteriosamente, a limpar as feridas, depondo nelas um pouco de bálsamo, e desaparecendo em seguida. Convencidos de que era a Mãe de Deus, atiram-se confiantes. As armas tinem até que se ouve o grito «vitória, vitória!», vindo das muralhas. É dos Cavaleiros das Esporas Douradas da vila de Alfândega que tinham subido pela outra encosta: haviam decapitado o Emir e salvo a noiva. Desde esse dia nunca mais cessaram as romagens ao Santuário da Defensora da Honra do Lar, da Padroeira dos Noivos, da Divina Enfermeira.
A vila de «Crasto», pela vitória alcançada, fica a chamar-se Crasto «Vencente», hoje, Castro Vicente; a de Alfândega, pelo testemunho de fé, Alfândega da Fé; e a vila a que pertence o monte «carrascal», em virtude da chacina havida, fica a chamar-se Chacim.
No século XVIIII, o leigo António Pires Corcas funda o hospício de Nossa Senhora de Balsamão. Juntam-se a ele 11 leigos e 5 sacerdotes, iniciando-se assim, a «Congregação dos Barbadinhos de Nossa Senhora de Balsamão», inaugurada com pompa e circunstância a 12 de Abril de 1746. São Terceiros Franciscanos e vivem uma vida eremítica.
Oito anos mais tarde, a 6 de Setembro de 1754, chega a Balsamão o religioso polaco Padre Frei Casimiro de S. José Wyszynski, que vem implantar em Portugal a Ordem dos Marianos da Imaculada Conceição da B. V. Maria, fundada pelo Beato Padre Estanislau de Jesus Maria Papczynski, em 1673, na Polónia. Os eremitas recebem-no de braços abertos, bem como toda a ‘vila’ de Chacim. Os eremitas entram na Ordem Mariana.
Frei Casimiro, morre a 21 de Outubro de 1755, com fama de santidade, consolando os seus primeiros Marianos Portugueses, com estas palavras: «Não choreis, a vossa Fundadora é a Santíssima Virgem Maria. (…). Do Céu, posso ajudar-vos muito mais».
E o auxílio não se faz esperar. Em 1758, chegam da Polónia mais dois Marianos, para continuar a obra iniciada pelo Frei Casimiro: Frei Aleixo Fischer e Frei Rafael de Buffa. Os Marianos são expulsos de Balsamão pelo Governo Liberal em 1834. O Convento vai-se arruinando, mas a Igreja é sempre bem cuidada pela paróquia de Chacim.
Os Marianos regressam a Balsamão 120 anos depois, em 1954, dando vida nova a este santuário.
Além de ser Santuário Mariano, Balsamão é também Santuário da Misericórdia de Deus. É aqui a sede nacional do Apostolado da Misericórdia de Deus, dinamizado pelos Marianos e inspirado nas revelações de Jesus a Santa Faustina Kowalska.

Serviços e comodidades:
[one_third]

  • Salão de festas para banquetes
  • Salas de reuniões e conferências
  • Estacionamento gratuito/exterior
  • Baptizados e outras confraternizações

[/one_third]
[one_third]

  • Casamentos
  • Loja de Souvenirs
  • Terraço e Jardins
  • Acesso Wi-Fi gratuito
  • Salas de convívio e TV
  • Restaurante “O Refeitório”
  • Recepção disponível 24 horas

[/one_third]
[one_third]

  • Bar
  • Português
  • Francês
  • Espanhol
  • Inglês

[/one_third]

 

 

_MG_6319.JPG
41.384127,-6.427247
+351273739412+351273739412

Cozinha tradicional com venda de fumeiro, enchidos e qualquer tipo de produto de porco. Produtos da gastronomia transmontana, produzidos com as melhores carnes e de excelente qualidade.

As cozinhas regionais são pequenas unidades de fabrico devidamente licenciadas, com venda ao público.

IMG_6494.JPG

As Casas de Campo Mirandesas, localizam-se na aldeia de Pena Branca, no concelho de Miranda do Douro, distrito de Bragança. Estas antigas casas de lavoura, onde residiam os caseiros da quinta, construídas sobre um afloramento rochoso granítico, são típicas casas rústicas do planalto mirandês totalmente renascidas da ruína, para Turismo no Espaço Rural.

Recuperadas para proporcionar aos seus hóspedes todo o conforto exigido nos nossos dias, as Casas de Campo Mirandesas estão harmoniosamente decoradas com mobiliário contemporâneo, confortável e de qualidade. O seu pátio interior, é um convite ao relaxamento e à leitura à sombra de alguma das suas árvores, à beira da piscina, no parque infantil, no SPA, na esplanada do bar ou na adega.

As Casas de Campo Mirandesas, convidam à descoberta do vasto património e história de tradições e cultura Mirandesas, onde podemos facilmente encontrar memórias e idioma perpetuados através dos tempos, castelos e ruínas, casas brasonadas, pelourinhos, fragas e fontes com a sua história.

Quem visita as casas de campo Mirandesas pode também experimentar e degustar os produtos típicos da região, todo o tipo de doçarias, compotas, fumeiro, licores e vinhos.

Largo do Chafariz – Pena Branca – Miranda do Douro

IMG_4373.jpg

Destilaria, vocacionada para produção de aguardentes, vínica e bagaceira, (licorosos e licores).

Hotel Residencial Planalto MD (5).JPG

Situado a 300 metros da Catedral de Miranda do Douro, esta residência apresenta quartos mobilados de forma simples com ar condicionado. O salão oferece vistas sobre o centro histórico.

Todos os quartos na Residencial Planalto incluem uma televisão por satélite e uma casa de banho privado. Os quartos possuem mobiliário de madeira local da região do Douro.

Todas as manhãs é servido um buffet de pequeno-almoço no salão do Planalto.

Os hóspedes poderão ler um livro na sala de estar ou visitar a sala de jogos. Um computador com acesso à Internet gratuita está disponível para ver e-mails e a previsão do tempo.

Estacionamento gratuito está disponível.

32 quartos

Preço: De 25 a 45

[one_third]
  • Climatização
  • Internet grátis
  • Serviço de quartos
  • Restaurante
  • Bar

[/one_third]
[one_third]

  • Não fumadores
  • Gay friendly
  • Estacionamento
  • Receção 24 horas
  • Cancelamento reservas

[/one_third]
[one_third]

  • Cartões credito
  • Reservas on line
  • Inglês
  • Espanhol
  • Francês

[/one_third]

P1050827.JPG
41.807388,-6.763911

Loja de produtos regionais diversificados: mel, compotas, enchidos, queijos, polén, frutos secos, mel com frutos secos, azeite, feijão, cascas, milhos, etc.

Possui loja de artesanato local, essencialmente trabalhos em cestaria e trabalhos em madeira.

Aberto diariamente das 8h00 às 19h00.

Encerra Domingo à tarde.

P1040764.jpg
41.496999, -6.271713
[youtube video="FQdjx5gPTdE" width="700" height="420"]

A Famosa Carne Mirandesa do Restaurante do Hotel Parador Santa Catarina.

A carne de vitela da raça autóctone mirandesa é um produto que obedece a elevados padrões de qualidade no seu processo de produção.

O nosso cozinheiro e o chefe de restaurante têm o prazer de lhe servir a tenra e suculenta ” Posta Mirandesa”.

A sala está decorada com azulejos de Júlio Resende.

Ementa Regional: Posta mirandesa |Caça |Cordeiro grelhado |Arroz de polvo | Bacalhau com pão de centeio | Lagueirada de bacalhau |Folar mirandês |Bola doce mirandesa.

Preço: De 15 a 25€

[one_third]
  • Esplanada
  • Festas e eventos
  • Multibanco
  • Cartão crédito
  • Produtos certificados
  • Produtos biológicos
  •  Acessibilidade pessoas deficiência

[/one_third]
[one_third]

  • Internet
  • Climatização
  • Carta de vinhos
  • Musica ambiente
  • Espaço fumadores
  • Espaço não fumadores
  • Fora de horas

[/one_third]
[one_third]

  • Chef
  • Estacionamento
  • Serviço reservas
  • Cocktail bar
  • Inglês
  • Francês
  • Espanhol

[/one_third]

 

IMG_2860b.jpg
41.833798, -7.001306

Descrição: Um espaço onde se pode ver a representação das artes e ofícios do concelho de Vinhais.

Recinto composto por várias casas em madeira onde estão expostos diferentes objetos relacionados com os ciclos produtivos da agricultura que se praticava outrora.

Horário: Segunda a Domingo das 9h30 às 13h00 e 14h30 às 18h00

Showing 1 - 10 of 348 results
Translate »