Pontos de Interesse

Classificação
Featured/Unfeatured
Claimed/Unclaimed
41.316628, -7.246669

O Pelourinho de Vilas Boas consta de um escadório quadrangular, sobre o qual se ergue o fuste, encimado por um capitel com as armas nacionais e a esfera armilar. Vestígio do poder concelhio de outrora, este exemplar é Imóvel de interesse público ao abrigo do Dec. nº 23 122, DG de 11 de Outubro de 1933.

41.306974, -7.152679

Este símbolo de poder e autonomia judicial da vila de Vila Flor foi reconstruído nos anos 30 do século XX. Atualmente localizado em frente à Igreja Matriz, no centro de Vila Flor e decorando o largo existente, este Pelourinho é de esbelta coluna e capitel joanino de forma triangular, ostentando num dos lados, a Flor de Liz. Todo feito de granito, assenta sobre um escadório octogonal de 5 degraus. Tornou-se Imóvel de interesse público em 1933.

Acesso: Largo Pe. António José de Morais, em frente à Igreja Matriz.

41.611273, -6.855304

Pelourinho de "coluço" construído sobre um soco de dois degraus de planta quadrangular, assente numa base com encaixe para o fuste. Este elemento é cilíndrico, não apresenta decoração e está encimado por um cone tronco piramidal.

Datação: séculos XII/XIV.

Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro1933).

Est. De Conservação: razoável.

Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME II

41.575521, -6.759948

Este pelourinho de "tipo bragançano" tem um enquadramento quadrangular recente que acompanha o declive do terreno, está assente num soco de dois degraus quadrangulares e apresenta uma base do mesmo formato. O fuste cilíndrico é composto por duas pedras e do seu capitel partem quatro braços cruciformes, encimados por uma pirâmide cónica truncada.

Datação: século XIII/XIV.

Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro 1933).

Est. De Conservação: razoável.

Localização: Macedo do Mato

Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME II

41.586666, -6.758115

Pelourinho de pinha assente sobre um soco de três degraus quadrados de diferentes alturas feitos em xisto. A base da coluna é composta por um tronco de pirâmide octogonal, de forma oblonga com 80 cm de altura, sob a qual se ergue o fuste octogonal de superfície lisa. No remate há um tronco de pirâmide de base rectangular, com quatro rosetões desgastados.

Datação: século XIV

Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro1933).

Est. De Conservação: razoável

Freguesia: Macedo do Mato

Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME II

41.725370, -6.753157

O pelourinho de "coluço" tem um soco de dois degraus quadrangulares, bastante toscos, e assenta numa base quadrangular. O fuste também quadrado é liso. No remate surge um bloco prismático, no qual uma das suas 4 faces apresenta uma roda que poderá representar um sol. Na base deste pelourinho terá estado encaixada uma escultura zoomórfica, um berrão de 1,23 m de comprimento, que está guardado no Museu de Bragança. Datação: séculos XIII/XV. Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro 1933). Est. De Conservação: mau. Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME II

41.668432, -6.861650

O pelourinho ergue-se sobre dois degraus assentes no afloramento rochoso. A coluna tem um fuste octogonal com anel de ferro. O remate é feito através de um bloco, ou capitel prismático quadrado, com as faces rebaixadas decoradas com baixos-relevos historiados, hoje bastante apagados, mas onde se pode ver uma cara e uma cruz de Santo André.

Datação: Medieval (conjectural).

Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro 1933).

Est. De Conservação: razoável.

Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME I

41.739956, -6.823742

Pelourinho rústico formado por uma base de granito onde assenta uma coluna tosca de fuste oitavado ornamentado, a meia altura, por semi-esferas e sobrepujado por um capitel cúbico, com arestas parcialmente cortadas por golpes côncavos. O conjunto é rematado por uma calote esférica.

Classificação: IIP (Dec. nº23 122, DG 231 de 11 Outubro 1933).

Datação: século XII/XIV.

Est. De Conservação: mau.

Fonte: Património dos Concelhos da Terra FriaConcelho de Bragança VOLUME I

41.879790, -7.173016

Todo em granito, consta de quatro degraus dispostos em forma circular, acima dos quais se eleva o fuste cilíndrico, terminando em carantonhas das quais arrancam quatro braços terminados em cabeça de serpente, que lhe dão arranjo único no distrito de Bragança.

Classificação: Imóvel de Interesse Público: Decreto-lei n.º 23122, de 11 de Outubro de 1933.

41.711135, -7.079694

 Consta de um escadório circular de três degraus, sobre o qual assenta a coluna octogonal, coroada por um capitel trapezional, tendo por cima uma espécie de calote. Não tem ornato algum e é todo de cantaria.

Datação: medieval.

Classificação: Imóvel de Interesse Público: Decreto-lei n.º 23122, de 11 de Outubro de 1933

Est. De Conservação: bom.

Showing 1 - 10 of 17 results