O Centro de Arte Contemporânea, inaugurado em Junho de 2008, tem origem no protocolo celebrado em Fevereiro de 1999 entre os municípios de Bragança e Zamora. O Centro de Arte Contemporânea Graça Morais tem como missão sensibilizar e promover o conhecimento da arte contemporânea, nacional e internacional, em geral, e da obra da pintora Graça Morais, em particular. A sua dinâmica assenta num programa de exposições temporárias, coletivas e individuais, reforçado por outras iniciativas de âmbito pluridisciplinar, nomeadamente através da organização de programas pedagógicos capazes de promover, ampliar e fidelizar públicos interessados na arte contemporânea e de originar uma relação estreita com a comunidade local. O Centro de Arte tem ainda como objetivo a constituição de uma coleção de arte, feita a partir de doações, obras em depósito ou de aquisições diretas. Projeto de autoria do arquiteto Eduardo Souto Moura, vencedor do Prémio Pritzker 2011 (o maior galardão mundial na área da arquitetura).

 

Morada
Rua Abílio Beça, 105, 5300 – 011 Bragança