41.4741779,-6.3093449

Datação: Séc. XII - XVIII

Descrição: É dedicada a Santa Leocádia. Interiormente, a única nave apresenta-se dividida em três tramos pelas silhuetas dos arcos diafragma de curvatura apontada que, exteriormente, se acusam em pesados contrafortes. Embora a cobertura interior do corpo seja de madeira, a do presbitério mostra uma abóbada de caixotes. No lado da epístola, acomodando-se entre dois gigantes, individualiza-se a capela do Santo Cristo, obra coberta com uma abóbada de berço e datada de 1692. Esta configuração corresponde a uma renovação do templo medieval de que se conservam alguns sinais, visíveis no arco ligeiramente apontado e nas mísulas de suporte de cornijas que ainda integram o paramento do lado do cemitério. Na área da diocese, esta igreja é uma das poucas em que a entrada principal tem uma disposição lateral. Estamos assim perante uma fachada principal cega, à semelhança de modelos leoneses e castelhanos.

Fonte: MOURINHO – António Rodrigues – Arquitetura religiosa da diocese de Miranda do Douro-Bragança, Sendim, 1995. RODRIGUES, Luís Alexandre – De Miranda a Bragança: arquitetura religiosa de função paroquial na época moderna, Dissertação de Doutoramento em História da Arte apresentada à Faculdade de Letras da Universidade do Porto, Bragança, 2001 (3 volumes).

Estado de Conservação: BomLendas e Tradições: O povo diz que a fachada está entaipada porque durante o domínio espanhol a entrada lateral passou a ser a principal por estar voltada para o país vizinho (Espanha). 

Morada
Largo da Igreja, 5210-041 Cércio, Miranda do Douro