41.715512, -6.687653

A fachada de aspecto robusto e bastante estreita terá tido um alpendre. Nela destaca-se o portal de arco de volta perfeito com três arquivoltas. A torre sineira, construída de alvenaria rebocada, será fruto de um acrescento do século XVIII. O portal lateral, localizado no lado da Epístola, de jambas apilastradas e capitéis da Ordem Toscana, tem um frontão triangular que alberga uma imagem da padroeira, Santa Maria Madalena e apresenta uma inscrição. No interior, de uma nave, o solo está revestido a lajes de granito e a decoração resume-se a dois retábulos de talha barroca, que ladeiam o arco cruzeiro e um púlpito, de estrado e escadaria de granito, adossado à parede no lado do Evangelho.

Datação: a igreja primitiva seria medieval, possivelmente do século XIII ou XIV, da qual só se conserva o portal românico.

Est. De Conservação: bom.

Lendas e Tradições: em Grijó de Parada há um monte chamado Torre de Modorra, do qual se tiraram as pedras para a reconstrução da igreja. Não parece tratar-se de uma mamoa, mas possivelmente de um castro ou de um reduto defensivo.

Fonte: Património dos Concelhos da Terra Fria Concelho de Bragança VOLUME II

Morada
Grijó de Parada, Bragança